22 out 2019

#PerfectNaMídia – Perfect Flight alia tecnologia à proteção ambiental

Com mapas e rotas para pulverização área de defensivos agrícolas, startup auxilia a preservação de abelhas polinizadoras. A mortalidade de abelhas por uso de defensivos agrícolas próximo às colmeias aponta, por vezes, dificuldade de relacionamento entre produtores vizinhos. Isso porque, na agricultura, a aplicação de produtos químicos é essencial para algumas culturas, porém, para a vida das abelhas, é necessária uma distância segura nesse processo. O Mapeamento de Abelhas Participativo (MAP), uma iniciativa de pesquisa com a participação de pesquisadores da Unesp e UFSCar para o levantamento de dados sobre a mortalidade de abelhas no Estado de São Paulo, aponta que é possível a convivência de apicultores com outros proprietários rurais, desde que sejam levadas em conta o Plano de Ação Nacional voltado às boas práticas de aplicação dos defensivos. Assim, para melhorar a relação entre agricultores e apicultores, uma das ações é municiar os profissionais com informações, planejamento e serviços precisos à respeito do uso adequado de defensivos agrícolas, evitando que as abelhas tenham acesso ao produto. É nesse contexto que a Perfect Flight, startup de monitoramento e pulverização aérea, atua com o objetivo de levar responsabilidade e sustentabilidade ao setor. Trabalhar na mitigação de riscos aos polinizadores, quando levado em consideração as margens de segurança para operação aeroagrícola, pode oferecer segurança para todas as abelhas. “Em alguns casos, o forrageio, quando as abelhas estão visitando as flores, tem um raio pequeno, principalmente quando são nativas e de porte pequeno. Então, com a aplicação correta do defensivo, o risco de exposição é menor, o que propicia a preservação e conservação da fauna polinizadora”, explica Rafael Ferreira, gerente de sustentabilidade da Perfect Flight. Ainda segundo Rafael, algumas pesquisas indicam que a Apis Mellifera (abelha de ferrão) tem um raio de forrageio de 2km ou mais, “porém a abelha, assim como qualquer ser vivo, só vai ter um gasto energético grande para buscar alimento quando a fonte mais próxima estiver escassa”. Dessa forma, os problemas de forrageio em grandes distâncias poderiam ser evitados se o ambiente (mata ou fragmento de mata) estiver adequadamente avaliado com a quantidade de abelhas dentro de cada apiário. Como consequência, a delimitação da aplicação de produtos químicos torna-se mais eficaz. Com a tecnologia do aplicativo da Perfect Flight, que desenvolveu um sistema computacional capaz de ler os dados gravados nos arquivos do GPS da aeronave e gerar um relatório com um mapa visual da aplicação e informações que permitem analisar a qualidade da ação, a startup consegue traçar rota de voo para o momento da pulverização, o que impede que os defensivos cheguem a determinadas áreas, como as de criação de abelhas. Além de preservar a distância, o aplicativo oferece a previsão do tempo e os melhores dias para a aplicação do produto, evitando que o vento, por exemplo, leve o defensivo para a proximidade da criação de abelhas. O Ministério da Agricultura (MAPA), instrução normativa 02/2018, indica que as aplicações aéreas devem ocorrer com algumas restrições de margens de segurança: a 250m de áreas de vegetação nativa, a 500m de cidades ou povoações e a 250m de criação de animais. “Com o aplicativo de monitoramento aéreo da Perfect Flight, o piloto consegue justamente evitar esses pontos e garantir assertividade no trabalho, já que a tecnologia permite uma rastreabilidade da aplicação”, reforça o gerente de sustentabilidade da startup. “Respeitar as delimitações de segurança e aliar tecnologia à sustentabilidade faz parte do DNA da Perfect Flight, que nasceu com responsabilidade de oferecer serviços pautados pela preservação do meio ambiente”, afirma Rafael. O profissional também pontua que muitos clientes da startup são vizinhos de apicultores e, com o monitoramento, as abelhas ficam preservadas. Por: AGROLINK COM INF. DE ASSESSORIA