10 jul 2019

Uso de defensivos no Brasil é menor que em países da Europa

O ranking das Organizações das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) sobre o uso de defensivos por hectare cultivado, mostra o Brasil na 44ª posição, atrás da Europa. Segundo os dados, o consumo aproximado no país foi de 4,31 quilos por hectare cultivado em 2016.

Os países em destaque que utilizam mais defensivos que o Brasil são: Países Baixos, Bélgica, Itália, Montenegro, Irlanda, Portugal, Suíça e Eslovênia.

O consumo de defensivos no Brasil é influenciado pela ocorrência de duas ou três safras no ano (cultivos de inverno e safrinha). É preciso usar defensivos para o controle de pragas pois não há quebra do ciclo de reprodução, em função das condições tropicais da agricultura brasileira, enquanto que em regiões de clima temperado as pragas são inativadas nos períodos de frio.

Qualidade

Segundo o presidente da Comissão Codex Alimentarius, Guilherme Costa, o Brasil exporta seus produtos agrícolas para 160 países e atende todos os critérios de qualidade estabelecidos pelos importadores.

Uso de defensivos

Os defensivos agrícolas quando aplicados corretamente oferecem maior precisão na aplicação em melhores condições ambientais, maior qualidade do produto, resolvem situações de infestações sem externalidades negativas, não representando perigo à população.





Fonte: Ministério da Agricultura. Confira a matéria na íntegra: www.agricultura.gov.br